• Taty Buitrago

Como fazer sua marca ficar na memória do consumidor?

Updated: Dec 6, 2021

Em um mundo com excesso de informações o bem mais valioso da humanidade, e que todo mundo luta para ter, atualmente, é a ATENÇÃO do consumidor!

Se antes já estávamos dominados pelo mundo virtual, no atual cenário pandêmico, o online se tornou a salvação para muitos negócios se reinventarem e sobreviverem.

O cérebro é incapaz de reter todas as informações que recebe, pois a natureza segue o caminho da eficiência e da economia. E quanto mais informações recebemos na era atual, mais nos esquecemos e isso ocorre como um mecanismo de prevenção de sobrecarga.

No mundo no marketing isso é um grande problema, pois pesquisas mostram que, quanto mais se é exposto a um anúncio publicitário, menos eficiente ele se torna.

Então como é possível conquistar um espaço na memória do consumidor? A chamada memória de longo prazo é ativada quando vivemos experiências com emoções fortes, sejam elas positivas ou negativas.

É bem mais fácil lembrar de marcas, produtos e serviços quando os acontecimentos associados possuem uma força emocional em nossas vidas. Por isso é tão importante associar a memória do consumidor a experiências emocionalmente relevantes com a marca.

A Coca-Cola tem construído durante décadas uma forte associação emocional com eventos importantes da vida: momentos alegres com a família, amigos, eventos esportivos, confraternizações e datas comemorativas. A Johnson & Johnson possui forte associação com o amor maternal, incluindo o inesquecível “cheirinho de bebê”.

Agora pare e pense rapidamente: qual associação emocional você resgata ao lembrar da sua operadora de celular? Positiva ou negativa?

Portanto, é imprescindível explorar os vínculos emocionais para que o consumidor lembre da sua marca e se decida por ela.




18 views0 comments